O papel da atividade física e mental na saúde dos idosos

A prática regular de exercícios físicos não apenas mantém os idosos ativos, mas também contribui para o desenvolvimento de habilidades motoras, como equilíbrio e coordenação, melhorando a mobilidade, a força muscular, a resistência e a flexibilidade e prevenindo quedas. Além disso, a prática regular de exercícios físicos ajuda a prevenir doenças crônicas, como doenças cardíacas, osteoporose e diabetes e melhora a qualidade de vida, aumentando a energia e promovendo a longevidade.

A atividade física também atua na saúde mental pois estimula a liberação de endorfinas, que promovem uma sensação de entusiasmo e alegria, e a produção de hormônios que ajudam a diminuir o estresse. Há também um aumento da circulação sanguínea no cérebro, o que melhora o aporte de oxigênio e nutrientes para este órgão, fortalecendo a memória e a capacidade de aprendizado.

A qualidade do sono também é afetada com a idade e a prática de exercícios regulares ajuda a melhorar a qualidade desse sono, tornando-o mais profundo e reparador, o que é essencial para a recuperação física e mental dos idosos.

Estimular a mente é igualmente crucial. Atividades cognitivas são essenciais para manterem a função cerebral, reduzindo o risco de doenças como a demência, pois estimulam a memória, melhoram a capacidade de raciocínio, resolução de problemas e tomada de decisão. Isto também promove o autocontrole e a autonomia dos idosos para atividades rotineiras.

Atividades físicas mais recomendadas para idosos

Natação: melhora frequência cardíaca, função respiratória e aumenta a mobilidade, sem causar prejuízos para as articulações, evitando-se lesões.

Hidroginástica: contribui para o fortalecimento muscular. Ajuda a desenvolver o sistema cardiorrespiratório e melhorar a coordenação motora.

Caminhada: aumenta o bem-estar e a disposição, além de gerar energia para os músculos, contribuir para a respiração e trabalhar a circulação.

Alongamento: melhora a flexibilidade do corpo, o equilíbrio, e ajuda no controle de dores musculares.

Musculação: promove o fortalecimento muscular, reduzindo as dores causadas pela artrose e osteoporose, e melhora a flexibilidade.

Dança: ajuda a diminuir bloqueios emocionais e a manter a interação biopsicossocial. Também diminui a hipertensão e melhorar sintomas da depressão.

Pilates: promove o alinhamento da postura e fortalecimento muscular. Além disso, diminui a pressão entre as articulações e ajuda na prevenção de doenças como diabetes, hipertensão arterial, e diminui o risco para obesidade.

Atividades mentais para idosos

Jogos cognitivos: Quebra-cabeças, palavras cruzadas, sudoku, jogo da memória ou xadrez são ótimas opções para treinar a memória. Além de exercitar a mente, essas atividades ainda são uma boa oportunidade para reunir a família e criar bons momentos de carinho, essenciais para que o idoso se sinta acolhido.

Leitura: estimula a memória do idoso pois exige foco para processar e compreender aquilo que ele está lendo, ajudando na memória de curto e longo prazo, além de enriquecer a cultura e o vocabulário.

Aprender coisas novas: para manter o cérebro ativo e trabalhar a capacidade cognitiva.

Acrescentar pequenos desafios na rotina: desafios como memorizar a lista do supermercado, contar um novo aprendizado do dia, compartilhar algum conhecimento com a família ou fazer as tarefas com a mão contrária ao qual ele usa, estimulam a memória e desenvolvem a capacidade cognitiva.

Uso de tecnologias: existem diversos aplicativos que reúnem exercícios para a memória e que auxiliam no estímulo da capacidade cognitiva.

Além disso, uma alimentação adequada terá um reflexo direto na saúde do corpo e da mente. Dê preferência a alimentos naturais, e diminua o consumo de sal e açúcar. Existem alimentos que contribuem para uma boa memória: brócolis, espinafre, peixe, castanha, etc.

Conclusão

Os benefícios das atividades física e mental na terceira idade são diversos: melhora da saúde cardiovascular, fortalecimento muscular e ósseo, controle do peso corporal, melhora da flexibilidade e equilíbrio, estímulo cognitivo, redução do estresse e ansiedade, promoção da socialização, aumento da longevidade, melhora da qualidade do sono, e aumento da autoestima. Porém, é importante lembrar de sempre consultar um profissional da saúde antes de iniciar qualquer programa de exercícios.

Fontes:

O papel da atividade física e mental na saúde dos idosos em casas de repouso

Os Benefícios da Atividade Física na Terceira Idade

Atividades físicas para idosos: quais são as mais indicadas?

Como estimular a memória em idosos? Confira 7 dicas aqui!

Author picture

Este artigo foi publicado por PHARMÁCIA ESSENCIAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress