Conecte-se ao que importa!

Que a tecnologia veio para ficar e ressignificar diversos aspectos da sociedade, ninguém duvida. Contudo, nem sempre as consequências do mundo digital são tão positivas, ainda mais quando falamos de crianças. Uma das formas atuais de abandono, caracterizada como violência virtual, inicia-se com a negligência dos pais e cuidadores de grande parte das crianças e adolescentes, pelo desvio de seus olhares e atenção para as telas virtuais, ou seja, passam mais tempo colados aos seus smartphones, tablets e smart TVs, do que interagindo com os pequenos. Além disso, crianças têm sido introduzidas ao uso de telas cada vez mais cedo. Daí a importância de entender o papel da tecnologia e saber equilibrá-la no dia a dia. Então, que tal aproveitar melhor o tempo que passa ao lado dos pimpolhos?

Estabeleça horários definidos e dê o exemplo

Em primeiro lugar, dê o exemplo. Estabeleça horários e regras para o uso de telas, mas reveja seus hábitos e siga também essas regras.

Transforme sua casa em um ambiente divertido

O espaço em que a criança brinca deve ser estimulante, divertido, atraente, para que ela tenha interesse em trocar as telas por outro entretenimento. Algumas brincadeiras divertidas são:

– caça ao tesouro: esconda guloseimas e brinquedos pela casa e crie pistas para que eles encontrem;

– massinha: crie diferentes coisas com massinhas de modelar;

– labirinto: utilize barbante e fita crepe para desenhar o labirinto, que deve ser atravessado sem que os pequenos esbarrem nas linhas;

– piquenique: seja no quintal ou até mesmo na sala, basta uma toalha grande no chão, alguns lanchinhos, suco e frutas;

– noite temática: festa do pijama, noite de cinema em casa, noite dos personagens… São inúmeras opções para uma boa distração;

– acampamento: monte uma barraca com cobertores e cadeiras, leve lanternas, livros e lanchinhos e a diversão está garantida!

Crie vínculos com seus filhos

O desenvolvimento saudável de uma criança envolve as necessidades de conforto e segurança emocional, que precisam ser atendidas e que estão diretamente ligadas aos vínculos afetivos. Reunimos algumas dicas que podem melhorar a conexão com os filhotes:

– participe dos cuidados diários: preocupe-se com a alimentação, incentive bons hábitos de rotina, etc;

– converse sobre o dia deles: ouça o que eles têm a dizer, o que aprenderam de novo, quais os seus aborrecimentos;

– conte histórias: compartilhe momentos de leitura, isso demonstra o cuidado e a atenção aos sentimentos do seu filho;

– aprenda algo juntos: um novo jogo, brincadeira ou até mesmo uma receita. Isso incentiva o pensamento, o aprendizado em conjunto e o trabalho em equipe

– demonstre afeto: abraços, cócegas, cafunés, proporcionam sentimentos de segurança e proteção na criança;

– participe dos aprendizados da escola: ajude com as lições de casa, pergunte sobre o que ele está aprendendo, conheça seus amigos, participe das reuniões. Assim você será a primeira pessoa a saber se há algo de errado com a aprendizagem ou até mesmo com a socialização.

Dê mais atenção às crianças e menos importância às tecnologias, pois isso vai fazer a diferença!

Fontes:

http://colegio.pioxii-es.com.br/noticias/conecte-se-ao-que-realmente-importa

https://paisemapuros.com.br/conecte-se-ao-que-importa/

https://www.crmpr.org.br/Conectese-ao-que-importa-campanha-em-defesa-das-criancas-11-47111.shtml

https://www.sunriseschool.com.br/blog/comportamento-infantil/como-estimular-os-filhos-a-ficarem-longe-das-telas-no-tempo-livre-.html#:~:text=Assista%20e%20converse%20sobre%20os,ela%20acha%20divertido%20nas%20telas

https://leiturinha.com.br/blog/tempo-junto-ideias-de-atividades-para-fazer-com-as-criancas/

https://www.ninhosdobrasil.com.br/pai-e-filho-como-construir-vinculo

Author picture

Este artigo foi publicado por PHARMÁCIA ESSENCIAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress